Escolher o revestimento para cozinha não é tarefa fácil

E não é fácil mesmo! Escolher o revestimento para cozinha exige cuidados especiais. Neste ambiente, não é apenas a beleza que importa. Tem muito mais!

Entre tantas opções de revestimento para cozinha, é normal que você fique em dúvida na hora de escolher a melhor opção. Normalmente, a cozinha é o cômodo da casa que mais necessita de revestimento, devido às sujeiras provocadas pela preparação de alimentos ou à umidade.

Desta maneira, além da beleza do revestimento, você deve importa-se em fazer uma escolha que corresponda às necessidades do local. Isso garante mais segurança para as pessoas e maior durabilidade da sua construção.

Continue lendo e acabe de vez com as suas dúvidas sobre o revestimento para cozinha.

Vamos começar pelo piso?

O chão da cozinha é o lugar que mais sofre com alimentos e bebidas que teimam “em se jogar ao chão” (sei, se jogar!) e por ter a circulação constante de pessoas. Por estes motivos, é imprescindível que você escolha um revestimento de fácil manutenção e que não seja escorregadio. Se for difícil de limpar e secar, além da aparência negativa, pode causar acidentes.

Segundo arquitetos e outros especialistas na área, o tipo de revestimento mais recomendado para o piso é o cerâmico. Ele absorve melhor a água e favorece a limpeza. Já os revestimentos do tipo porcelanato, não absorvem tanto a água e costumam riscar com maior facilidade. Portanto, apesar de muito bonitos, são mais recomendados para outros ambientes da casa, como a sala de estar ou hall de entrada.

Há também as opções com azulejos ou ladrilhos, que geralmente são bem resistentes a desgastes, porém, absorvem pouco a água.

E as paredes?

As paredes pedem um resultado estético bonito e agradável aos nossos olhos. No entanto, é preciso escolher um revestimento para cozinha que não prejudique a iluminação do ambiente. Usar porcelanatos retificados (de corte reto) é uma ótima opção. Além de ganhar em beleza, você vai usar menos rejunte no acabamento, facilitando a manutenção.

Para quem curte uma decoração mais industrial, em alta no momento, é possível fazer um revestimento para cozinha apenas em concreto. O ambiente fica moderno e você pode alterá-lo sem muitos transtornos no futuro.

No caso de uma cozinha mais tradicional, você pode usar azulejos de acabamento brilhoso, que são mais resistentes a água.

Sua cozinha tem (ou vai ter) uma bancada?

Se na sua cozinha não pode faltar uma bancada bem elegante e funcional, a escolha também deve ser pautada em um material resistente. Como ela vai ser bastante usada, tanto para fazer as refeições como para armazenar objetos (as vezes, pesados), você precisa prestar atenção na escolha do revestimento para cozinha.

Outra opção são as pedras naturais, como o mármore e o granito, bastante usados em cozinhas com estilo mais clássico. Já o Silestone, uma rocha industrializada e produzida a partir da junção de matérias inorgânicas e resinas, pode receber um acabamento de pedras.

Nas bancadas feitas em marcenaria, o recomendado é usar materiais melamínicos de baixa pressão. Eles são mais resistentes e menos porosos.

Mais dicas para escolher o revestimento para cozinha?

Na hora de escolher o revestimento para cozinha, siga também essas cinco dicas:

1. Escolha os modelos mais adequados para cada tipo de situação: piso, parede e bancada.

2. Evite pisos de acabamentos polidos. São escorregadios;

3. Não esqueça da harmonizar os revestimentos; piso, parede e bancada;

4. Considere: materiais retificados geram economia de rejunte e acumulam menos sujeira;

5. Compre cerca de 10% a mais do material necessário. Pode ser que você precise da sobra para perdas com cortes necessários à instalação das peças.

E aí as dicas que preparamos para você ajudou na escolha do revestimento para sua cozinha? Esperamos que sim! Continue com a gente acompanhando todas as ideias que preparamos para você!